Portas automáticas hospitalares: o que avaliar no orçamento?

Automatizar laboratórios e clínicas é um investimento vantajoso. Além de descomplicar a rotina agitada do setor, essa é uma iniciativa que aumenta a competitividade dos negócios na área da saúde e contribui para a satisfação dos clientes. Dentro dessa perspectiva, a instalação de portas automáticas hospitalares ultrapassa questões estéticas e alcança requisitos importantes para o segmento, como a redução no risco de contaminação.

Para fazer uma aquisição segura, contudo, é importante observar critérios que abrangem desde os benefícios proporcionados pelo equipamento até o perfil dos fornecedores. Chamando atenção para esses e outros pontos, preparamos este breve – porém completo – guia que vai te ajudar a avaliar um orçamento para portas hospitalares com mais embasamento e conhecimento técnico.

Boa leitura!

O que é porta automática hospitalar?

Porta automática hospitalar é um equipamento desenvolvido para permitir a circulação sem barreiras em ambientes médicos. O sistema de abertura e fechamento funciona por meio de sensores que tornam desnecessário o manuseio e contribuindo, assim, para mitigar riscos de contaminação por agentes biológicos ou patológicos. Além disso, o mecanismo automatizado favorece a locomoção de pessoas com mobilidade reduzida, cadeiras de rodas e macas.

As portas automáticas hospitalares podem ser fabricadas em diferentes modelos (deslizante, pivotante, telescópica etc.) e qualquer um desses formatos já é capaz de atender às demandas específicas desses ambientes. Entretanto, no segmento da saúde é comum o uso da porta automática hermética, que possuem um mecanismo de vedação ainda mais eficaz, potencializando todas as vantagens desses equipamentos.

Quais são as vantagens das portas automáticas em hospitais e clínicas?

Conseguir controlar e diminuir os riscos de contaminação hospitalar são duas das principais contribuições que o equipamento traz para o setor. Reforço, aliás, que é inerente e indispensável para o core da saúde.

Essa característica faz das portas automáticas equipamentos essenciais em espaços médicos, pois evitam que os profissionais da área, funcionários e os próprios pacientes entrem em contato com agentes contaminantes presentes nas maçanetas das portas convencionais.

A abertura e o fechamento automatizado das portas também contribui para a redução de poluentes e ruídos nos ambientes internos, bem como ajuda a manter a climatização do local, satisfazendo as condições de conforto para pacientes e visitantes.

Os benefícios não param por aí. Entre tantas outras vantagens das portas automáticas para hospitais, é possível também destacar o seu poder arquitetônico de proporcionar fluidez na circulação por diferentes espaços dentro das unidades de saúde, bem como garantir acessibilidade a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Pelo mesmo motivo, as portas automáticas viabilizam a circulação de cadeiras de rodas e macas.

Como solicitar e avaliar orçamentos para portas automáticas hospitalares

Agora que você sabe um pouco mais sobre o equipamento, vamos detalhar os itens que devem ser considerados na formulação de orçamentos para compra de portas automáticas hospitalares, bem como a análise da proposta enviada pelo fornecedor. Vamos por partes.

Sobre o pedido de orçamento

As informações fundamentais para você elaborar o documento são:

Localização

Primeiramente, defina as áreas de instalação das portas automatizadas. Para isso você precisa esclarecer questões como: elas serão internas e externas? Onde estarão localizadas? As respostas poderão ser: entrada, centro cirúrgico, salas de espera, laboratórios, espaço de raio-x, departamento administrativo, estoque, entre outros setores.

Dimensões

Qual será a altura e largura de cada porta? É claro que você pode passar uma medida aproximada. Afinal, a empresa fornecedora poderá te ajudar a definir a solução mais adequada para projeto.

Material

Também é importante apresentar uma breve descrição do material das portas hospitalares. As de vidro são mais comuns em unidades de saúde por serem as que entregam maior assepsia. Entretanto, no caso de espaços reservados e administrativos, é possível utilizar madeira. É possível considerar, ainda, necessidades específicas, como as portas herméticas ou para instalação em salas de raio-x. No caso dos ambientes em que há uso de equipamentos que emitem radiação é necessário considerar a blindagem com chumbo e as especificações de acordo com as normas técnicas.

Modelo

O universo das portas automáticas é amplo. Dessa forma, saber especificar qual o tipo de equipamento que você precisa é um diferencial. Conheça abaixo os modelos de portas encontrados no mercado, todas com a possibilidade de serem automatizadas, é claro.

  1. Deslizante: também conhecidas como portas de correr, tratam-se de portas que abrem e fecham deslizando em trilhos. Elas ocupam uma área útil menor e otimizam a divisão de espaços.
  2. Pivotante: o mecanismo de abertura e fechamento desse tipo de equipamento acontece a partir de um eixo localizado no canto ou no centro. Ou seja, a porta gira e retorna ao ponto de origem.
  3. Telescópica: essas portas também deslizam sobre trilhos, mas movimentam mais de uma folha simultaneamente. São ideais para ambientes pequenos ou para atingir um vão de passagem mais amplo.
  4. Antipânico: indicadas para áreas com alta concentração de pessoas. Além de funcionarem de maneira deslizante também, permitem abertura manual para casos de emergência.

Mais segurança

Vale ainda ressaltar que portas automáticas podem ser incrementadas com uma série de componentes de segurança, como fechadura digital, dispositivo de biometria, senhas e cartões eletromagnéticos. Elas também podem ser manufaturadas com reforço de materiais e altos níveis de blindagem.

Extras

O que mais o seu projeto demanda? Em caso de necessidades mais específicas, mostre para o fornecedor tudo o que você precisa e entenda até onde ele pode chegar em termos de soluções personalizadas.

Sobre avaliação do orçamento

Pronto! Depois que você solicitou um orçamento rico em detalhes, chegou a hora de avaliar o retorno dos fornecedores. Seja criterioso e avalie os pontos abaixo:

Valor

Custo é uma coisa, valor é outra. Preço não é tudo quando tratamos de equipamentos vinculados à funcionalidade, segurança e bem estar, como é o caso das portas automáticas hospitalares. Um produto de má qualidade mexe, inclusive, com o posicionamento da empresa no mercado e na visão que os clientes têm dela.

Sendo assim, os custos de instalação da porta hospitalar nunca deve ser o fator excludente do orçamento. O preço do projeto deve ser analisado em conjunto com outros fatores, como credibilidade da empresa fornecedora, qualidade dos materiais, pós-venda e assistência técnica.

Fornecedor

Qual a reputação da empresa que respondeu a sua solicitação de orçamento no mercado? Quais são os projetos que ela já desenvolveu? Pedir um portfólio de clientes atendidos é de grande valia para afunilar a sua decisão e identificar a expertise do fornecedor.

Recomendações

Além de pedir uma relação de projetos já entregues pelo fornecedor, vale entrar em contato com os clientes já atendidos para saber, diretamente dos próprios compradores, como foi a experiência com a marca.

Materiais utilizados

Chegar a um nível de aprofundamento maior nos tipos de materiais oferecidos faz toda a diferença para prever a durabilidade dos equipamentos de seu projeto de automação hospitalar, principalmente no longo prazo.

Pós-vendas, garantia e assistência técnica

Verifique o prazo de garantia oferecido pelo fornecedor. Quanto maior ele for, mais seguro será o seu investimento e menores serão as chances de precisar desembolsar novos valores com o equipamento no curto prazo. O Código de Defesa do Consumidor determina o prazo mínimo de três meses como garantia, mas as empresas que mais diferenciam no mercado oferecem prazos muito superiores, assegurando até dois anos.

Pontualidade e prontidão no atendimento

Quando se trata na eficiência das portas hospitalares, elas precisam funcionar a pleno vapor e o tempo todo. Por isso, como contratante, você deve analisar se o seu fornecedor estará sempre à disposição para atendê-lo a qualquer hora. É no pós-vendas que verificamos o comprometimento e a responsabilidade dos fornecedores.

Todos esses aspectos contribuem para a tomada de decisão no momento de investir em portas automáticas hospitalares. Por isso, é importante sistematizar a escolha, avaliando possíveis fornecedores ponto a ponto.

Para aprimorar ainda mais o processo de compras das portas automáticas hospitalares, recomendamos a leitura do e-book gratuito “Dos benefícios aos custos – o que avaliar na compra de portas automáticas”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.