Projetos de iluminação para empresas melhoram a produtividade e o bem-estar

A preocupação com eficiência, produtividade e bem-estar no ambiente de trabalho tem feito com que os projetos de iluminação para empresas ganhem cada vez mais relevância. Escolher o tipo e a intensidade da luz requer atenção a uma série de fatores relacionados ao local, à dinâmica produtiva e à qualidade de vida. Por isso, é fundamental contar com o apoio de um profissional especializado.

“É de extrema importância elaborar um projeto de iluminação adequado, seja ele para escritório, residencial, comercial, corporativo, paisagismo ou embarcação”, explica a light designer Viviane Ponciano, da VP Iluminação. “Para cada segmento é realizado um estudo correto e específico.”

O segmento corporativo tem algumas particularidades que são observadas nos projetos de iluminação. Em muitos casos, existem aspectos normativos que precisam ser respeitados. O cuidado com as pessoas é outro fator decisivo, pois a exposição a uma luz inadequada pode provocar desconforto ou até mesmo adoecimento. Há, ainda, aspectos operacionais e financeiros que determinam as escolhas do projeto, pois decisões equivocadas podem prejudicar a produtividade, aumentar a ocorrência de erros ou elevar os custos energéticos.

“No caso de empresas, escritórios e estabelecimentos comerciais, ambientes de trabalho onde as pessoas passam a maior parte do tempo sob efeitos da luz artificial, temos que pensar, sobretudo, no bem-estar e no conforto, por questões de saúde e produtividade”, avalia Viviane. “Em alguns casos, é necessário calcular a quantidade mínima de luz determinada pela norma”, acrescenta.

Viviane explica que a “instalação da iluminação tem que estar associada a uma dinâmica funcional e agradável”. Ou seja, o projeto é personalizado e busca incorporar soluções específicas para cada organização. “Além disso, é importante ter o nível ideal de iluminação, tanto em intensidade e temperatura de cor quanto ao alcance de sua projeção no ambiente de trabalho, tentando simular a luz natural e sem ofuscamento.”

Importância da luz natural

Equilibrar o uso de luz natural e artificial é uma das demandas nos projetos de iluminação para empresas. “Os níveis de luminosidade natural são de extrema importância para garantir as necessidades fisiológicas das pessoas”, observa Viviane. Soma-se a esse ponto “a escolha de materiais corretos e a iluminação artificial adequada”.

Como resultado, o equilíbrio entre luz natural e artificial é uma adequação luminotécnica que respeita o ciclo biológico, que é confortável e que oferece eficiência energética, reduzindo os custos da empresa com energia elétrica. “Trata-se de um benefício importante que impacta tanto no balanço financeiro da empresa quanto na convivência saudável dos colaboradores.”

A light designer esclarece que a iluminação natural é fundamental no local de trabalho. “A luz regula o nosso relógio biológico e interfere no ciclo diário de funcionamento do organismo, chamado ciclo circadiano”, afirma. “Portanto, a ausência de luz necessária contribui para a redução da produtividade, influencia no humor, sono, problemas cardiovasculares, indigestão, obesidade, além de alterar nossas percepções e sensações.”

Viviane acompanha a evolução do segmento de iluminação e participa de grupos internacionais sobre o tema. Nesses espaços de discussão é crescente o debate relacionado à importância da luz natural para a saúde. “Estudos científicos apontam que, na Noruega, existem muitos problemas de saúde graves por falta de luz natural”, demonstra.

Considerando esses aspectos, Viviane ressalta que a luz natural deve ser um recurso explorado na arquitetura corporativa, durante o processo de criação. Ela exemplifica que é possível definir a abertura das janelas, usar claraboias e estabelecer, sempre que possível, o alcance da luz natural no ambiente.

Na instalação de portas automáticas, por exemplo, é possível ter o vidro como material principal. Essa também é uma solução para ampliar o acesso da iluminação natural no local. Nesse caso, é possível, inclusive, optar por vidros especiais, como o extra clear, que é ainda mais translúcido do que o vidro comum.

A iluminação artificial complementa o projeto, contribuindo, principalmente, para uma utilização mais efetiva da luz no ambiente de trabalho, inclusive com o objetivo de reduzir a probabilidade de riscos relacionados a acidentes ou erros. “Também temos que incluir diferentes tipos de intensidades e cores, simulando a luz solar, como o amanhecer, o meio do dia e o entardecer, pois esses são aspectos que mantêm a energia ao longo da jornada, influenciando diretamente no comportamento humano e garantindo a produtividade.”

Quais são as tendências?

“A tecnologia e a automação têm sido aliadas dos projetos de iluminação no corporativo”, revela Viviane sobre as tendências nessa área. “Os projetos modernos atuais utilizam controles de luz com LEDs dimerizáveis, cenas com intensidades diferentes e mudança de tonalidades e variações.”

O avanço tecnológico tem levado a inovações que trazem soluções interessantes para as empresas. “Existem sistemas que controlam a dinâmica do projeto de iluminação, acompanhando a luz solar e que vão mudando ao longo do dia, de acordo com indicadores que demonstram a quantidade de luz ideal para cada ambiente”, destaca.

No final das contas, a composição das luzes e a adoção de soluções tecnológicas, presentes nos projetos de iluminação para empresas, ajudam a organização a fazer entregas mais qualificadas. “Um projeto de iluminação adequado é responsável pela garantia da qualidade dos serviços e dos produtos e pela disposição da equipe”, conclui Viviane.

Leave a Reply

Your email address will not be published.